Games

Baú do Mister Wolks: Commandos

comb

Olá pessoal.

Hoje vou trazer de volta do baú mais um saudoso game, o qual me divertiu e desafiou por muitas tardes no meu velho Pentium 233 em algum lugar no fim da década de 90.

Antigamente o primeiro contato que tínhamos com os jogos era através dos “reviews” feitos por algum amigo ou somente pela simpatia com a capa ao olhar para ele na banca de jornal pendurado em alguma CD Expert da vida. Foi assim que eu conheci alguns dos jogos mais legais da época e com esse não foi diferente.
com

Lançado em 1998, Commandos: Behind Enemy Lines é um jogo de estratégia em tempo real ambientado na Segunda Guerra Mundial. Foi produzido pela Pyro Studios e publicado pela Eidos Interactive. C:BEL foi o primeiro de quatro games produzidos para PC, Xbox e PS2.

Este foi o primeiro jogo de estratégia em tempo real que joguei. Até então só tinha tido contato com RPGs tipo Final Fantasy e afins, onde você tem que agir em turnos, o que era bem mais fácil. Em Commandos, a ação é mais realista e a dificuldade também. A IA dos soldados inimigos era muito boa e qualquer falha na estratégia resultava no fim da missão e em um novo load.

alf

Acho que as palavras “now loading” resumem bem a dificuldade de Commandos, pois eram as duas palavras mais vistas pelos jogadores. Muitas mortes e falhas nas missões eram necessárias até encontrar a estratégia definitiva para resolver um problema em específico, até porque era apenas um pequeno grupamento tático contra todo o exército nazista no meio da Segunda Guerra Mundial.

comand

Além de toda ambientação na Segunda Guerra, com vídeos reais dos acontecimentos e dos cenários muito bem detalhados, como ponto forte temos os personagens, que são extremamente carismáticos e com boas doses de sarcasmo (vindas principalmente de um certo mergulhador australiano “Wish I could do that Sir”) . Cada personagem tem sua especialidade (Sniper, Driver, Marine, Spy, Sapper, e o grande Green Beret) o que faz com que cada um deles tenha mais ou menos relevância dependendo da missão ou da sua estratégia.

Cada uma das vinte missões tinha uma história e um cenário exclusivo, sendo muitas delas baseadas em combates reais das forças aliadas na segunda guerra mundial. Os objetivos variavam desde explodir bases inimigas, resgatar prisioneiros ou eliminar oficiais nazistas. Para avançar no jogo era fundamental conhecer bem o seu pelotão e saber tirar proveito das suas habilidades especiais na hora certa, pois um alarme ou um tiro disparado na hora errada poderia comprometer toda a sua missão.

grupo

Definitivamente Commandos foi o jogo de guerra onde menos disparei tiros nos inimigos, tirando as boas oportunidades com o Sniper. Na maioria das vezes, as coisas eram resolvidas com a boa e velha faca mesmo.

Para quem curte um bom jogo de estratégia com uma dificuldade bem acima da média e com um grande contexto histórico, Commandos é um game obrigatório.

 Consider it done boss!

Artigos relacionados

coment
  • Thiago
    31 de agosto de 2011 at 12:28

    Texto pra lá de nostálgico cara… vc não sabe a vontade que me deu de jogar Commandos de novo depois disso! hehehe Perdi horas a fio quebrando a cabeça com esse jogo, mas sempre me diverti demais.

    Aliás, parabéns pelo texto! Abs.

  • Sapatos Femininos
    2 de setembro de 2011 at 09:33

    Nossa que saudade que deu agora! Jogava muito com meu irmãooooooo!!! Também adorei o texto, muito bem escrito! Parabéns pelo seu blog!
    My recent post Tênis Adidas para a balada

  • georges
    5 de setembro de 2011 at 00:19

    Tirou esse dai do fundo do baú hein?

  • Morganna
    25 de agosto de 2012 at 05:15

    Poxa esse ai é realmente O JOGO, nossa passei muito tempo jogando ele bateu a maior saudade. “Yes sir” e vamos convir o jeito do nosso mergulhador australiano de falar Sir era todo característico e ficou na memória.