Arte e Design Games Destaque

E você, já ouviu falar da iniciativa “Fight Like A Girl”?

fightlikeagirl

Em 2014 foi divulgada a campanha publicitária Always #LikeAGirl. O vídeo traz meninas de diversas idades (além de um menino e um homem) compartilhando o que vem à cabeça ao escutar a frase “como uma garota”. Nele vemos a mudança da visão que a mulher tem de si e de seu lugar no mundo, todo o processo depreciativo que vai evoluindo de acordo com sua idade e que já passou da hora de acabarmos com essa cultura de que somos frágeis, indefesas, menos capazes e fracas. Sua principal reflexão é “Quando foi que fazer algo ‘como uma garota’ se tornou um insulto?”.

Voltando a 2015, no começo do ano para ser exata, uma amiga compartilhou um post no Facebook com uma imagem linda da Hit Girl (uma das minhas personagens preferidas) e os dizeres “Fight Like a Girl“. Automaticamente entrei naquela página, curti todas as ilustrações, me apaixonei por cada uma delas e compartilhei com todas as minhas amigas que acreditam que o empoderamento é essencial para a liberdade feminina. E com as que ainda não se deram conta da importância disso também.

“Você luta como uma garota.”

“Obrigada.”

Sempre que surge um novo post na page é aquilo: meu coração se aquece, fico muito feliz por ver algo tão bonito e importante fazendo a diferença na vida de tantas mulheres. Posso dizer que a partir daí minha vida não era mais a mesma.

Carolina Porfírio é gaúcha, artista 2D/3D, desenvolvedora de jogos e estudante de Tecnologia em Jogos Digitais na Universidade Feevale. Uma moça muito talentosa que teve a decisão mais do que certa de compartilhar um projeto pessoal no Facebook.

Mais conhecida como “Kaol”, ela se diz emocionada pelo sucesso que seu trabalho vem fazendo. E tenho certeza que se depender dos corações que vem conquistando ela irá se emocionar muito mais. Sua página traz ilustrações de mulheres da ficção e ícones históricos, sempre acompanhando uma pequena biografia.

Fiquei curiosa de como tudo isso nasceu e fui até ela perguntar. Ela compartilhou um pouquinho sobre seu trabalho:

Gaby Wolks: Qual sua inspiração para fazer desenhos tão lindos?

Carolina Porfírio: Eu não tive nenhum grande inspiração. Lembro que há alguns meses vi o vídeo promocional da “Always” sobre o tema “Fight Like a Girl” e em seguida encontrei imagens relacionadas a Sailor Moon na internet. Pensei então em representar algumas personagens que eu gosto com a mesma mensagem. Era para ser um exercício e um desabafo sobre a representação da mulher. Acabou de tornando um grande projeto!

Gaby Wolks: Como se sente sabendo que seu trabalho empodera e motiva as mulheres?

Carolina Porfírio: Recebo diariamente mensagens lindas, cheias de carinho e fico emocionada em pensar o ponto em que meus desenhos chegaram. Sem dúvida as mulheres são mal representadas na industria pop/de jogos filmes, etc Chega a ser difícil se identificar com alguma delas, enquanto homem se representam de diversas formas. Um exemplo prático de como isso é “perigoso” é como a imagem da mulher é apresentada para as crianças. Na maioria das vezes as personagens são donzelas, incapazes de quase tudo e precisam ser salvas. Eu acho que esse esteriótipo da mulher é bastante preocupante. Enfim, minha felicidade é incalculável em saber que o projeto, que antes era apenas um desenho feito pra mim, para representar minha “heroína, se tornou tão empoderador e tão importante para as mulheres.

Abaixo algumas lindezas que já passaram pela Página no Facebook:

 

 

 

Não deixem de curtir, compartilhar, sugerir e apoiar essa iniciativa incrível. Eu já havia enviado uma mensagem para a page sugerindo a Comandante Shepard (jura?) e estou aqui de dedos cruzados!

Além do apoio nas redes sociais, quem se interessar também pode adquirir camisetas com as estampas na loja Toda Frida. Ainda não decidi se vou comprar a da Korra, Hit Girl ou da Chihiro. Mas uma coisa é certa: todas me representam. E representam você também, garota!

Artigos relacionados

coment