Moda Wolkices

Toda trabalhada no estilo Shadow the Hedgehog

Shadow

Admiro a força de vontade de algumas meninas que conseguem manter o cabelo sem uma maluquice durante toda a vida. E também das que fazem mil e uma mudanças, sempre testando uma coisa nova para ver como fica.

Eu sou dessas que sempre que dá faz uma mudança radical. Loira, loira com rosa, ruiva, morena com violeta, castanho com prata… e por aí vai.

Depois de conseguir me manter quase um ano morena/castanha (admito, é ótimo, não se tem trabalho com quase nada, diferente do loiro) com o povo me zoando de Katy Perry, decidi fazer algo que tentei no ano passado de diversas formas e só dei azar com as “profissionais” que encontrei: mechas vermelhas apenas nas pontas.

Como eu já estou saturada de ir em salões e nunca ficar do jeito que eu quero, decidi arriscar. Respeito todo e qualquer tipo de profissional, que fique claro. Só que convenhamos que é decepcionante você pagar quase duzentos reais e seu cabelo sequer pegar a tintura “própria da loja”. Pior, reclamar e a pessoa falar que “é assim mesmo e é culpa do seu tipo de cabelo”.

AVISO: Fazer algo assim em casa exige coragem e é por sua conta e risco. Caso você tenha dúvidas, não o faça. Procure um profissional para não se arrepender depois, ok?

A minha idéia inicial era só fazer mechas californianas e deixar loiro mesmo. Só que na realidade prefiro ser loira, não “meio loira”. Fiz a creuza e pesquisei diversos tutoriais no Youtube. Me guiei através dos procedimentos do vídeo abaixo, exceto a parte de utilizar uma colher e PELO AMOR DE DEUS, nada de misturar metal com todo e qualquer tipo de química capilar!

Após ver o resultado e fazer cara de “blé”, repeti o procedimento. Sei que foi bem arriscado aplicar água oxigenada 30 volumes com pó descolorante duas vezes seguidas. Acho que meu cabelo já passou por tantos processos que nem sofre mais como deveria. Ressecou sim, mas não o quanto pensei. Usei um pó descolorante que nem sabia que existia, especial para cabelos pretos e ruivos, de cor azul. Custou uns R$ 6,00 e realmente funcionou para mim. E eu pagando absurdos para sair com o cabelo do mesmo jeito que entrei no salão…

Voltando ao ponto da insatisfação, aproveitei as bisnagas que guardei (as que sobraram das tentativas “é assim mesmo” de não conseguirem tingir meu cabelo) e apliquei, no mesmo esquema das mechas californianas. Prendi o cabelo para a frente, fiz a mistura como mandava a caixinha, apliquei apenas onde fiz as mechas e deixei agir. Após o tempo de espera, lavei e hidratei bem. Deixei secar naturalmente pois já havia utilizado o secador nas vezes anteriores. Não manchou a toalha, muito menos deixou rastros de que alguém havia sido assassinado e saiu pingando pela casa.

No dia seguinte, por via das dúvidas, fiz uma das coisas que mais odeio nessa vida: tomar banho sem lavar o cabelo. Tenho uma filosofia de vida que diz que quem toma banho sem lavar os cabelos na verdade está se enganando. Meu cabelo é oleoso e ficar um dia sem lavar por medidas de segurança realmente me estressa.  Foram três “banhos de mentira” (ao acordar, de tarde e antes de dormir). No terceiro banho, quase cedi à tortura. O que me fez repensar foi o medo de desbotar e ficar laranja. Mas é aquilo, tem que fazer, tem que fazer.

Passado o dia, tomei meu banho padrão de manhã e lavei bem o cabelo, como se ele fosse cair se eu não fizesse. Sério, é crônico. Ele desbotou um pouco, padrão de primeira lavagem pós tintura e não manchou nada novamente. Hidratei bem e não teve ressecamento. Obviamente que não tem a mesma textura do castanho escuro de “pode lavar com sabão em pedra que fica lindo no final”.

Image1

E mesmo com um monte de gente chata torcendo o nariz, amei o resultado de vocalista de Rock Band 3. Achei que ficou muito bom para uma noob nas artes da beleza e cosmética. Como já fui ruiva e por muito tempo, sei que as piadinhas infames e acéfalas tipo “seu cabelo tá pegando fogo” ou “tacaram tinta na sua cabeça” voltarão e é tudo questão de ser bem afiada (comecei hoje).

Estou muito feliz com meu cabelo a la “Shadow” ou “Joss Stone Rebelde” e mais ainda por saber que como fui eu que fiz, a manutenção também será por minha conta. Caso eu enjoe no futuro, é só fazer o contrário e pintar da cor da raiz novamente.

red

Imagem do Shadow, daqui.

Artigos relacionados

coment
  • Lucas Freitas
    6 de agosto de 2012 at 13:03

    Fodastico esse cabelo, mulheres ganham pontos assim…